Quinta-feira
21 de Outubro de 2021 - 

ÁREA RESTRITA

Insira seu login e senha de acesso ao software jurídico

Newsletter

Página Inicial

14/10/2021 - 09h35Supermercado é condenado a indenizar cliente por dano moralAtendente de estabelecimento acusou consumidor de tentar repassar nota falsa

O cliente chamou a polícia que, por meio de exame específico, verificou que a nota era verdadeira A 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais aumentou o valor da indenização que a DMA Distribuidora Ltda. terá que pagar ao cliente J.B.C., por danos morais, para R$ 5 mil, devido à falsa acusação imputada ao consumidor de tentar repassar nota falsa à empresa.  J. ajuizou ação contra a distribuidora pleiteando indenização por danos morais. Segundo ele, ao passar por um caixa do supermercado Epa Plus, pertencente à DMA, ele foi acusado pela atendente de tentar repassar uma nota falsificada de R$ 100. A situação lhe causou transtornos e constrangimento perante os outros clientes que estavam na fila. Na ocasião, o consumidor chamou a polícia que, por meio de exame específico, detectou que a nota era verdadeira. Em Primeira Instância, o pedido do consumidor foi julgado procedente e a indenização por dano moral foi fixada em R$ 3 mil. Diante da sentença, o consumidor recorreu ao tribunal, pleiteando o aumento da quantia. Ao analisar os autos, o relator, desembargador Claret de Moraes, entendeu que o valor precisava ser majorado, para que a instituição do dano moral cumprisse efetivamente com seu objetivo, qual seja, inibir a repetição da prática indevida. Os desembargadores Jaqueline Calábria Albuquerque e Cavalcante Motta votaram de acordo com o relator. 
14/10/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia